Como garantir uma execução alinhada de seu planejamento estratégico?

24 de outubro de 2016
Autor: Carlos Basso - Categoria: Blog, Gestão
Como garantir uma execução alinhada de seu planejamento estratégico?

1. Introdução

De acordo com dados do Sebrae, 55% das empresas no Brasil não realizam um planejamento prévio à abertura do empreendimento. Essa mesma cultura se perpetua ao longo da trajetória do negócio, o que muitas vezes tem como consequência, a chamada “morte” dessas empresas.

Das empresas que compreendem a importância do planejamento estratégico, muitas o fazem sem uma frequência anual, esquecendo-se da dinamicidade do mercado, das mudanças bruscas da economia e das várias oportunidades que podem se apresentar, sem contar o acompanhamento da execução de tal plano. Em suma, o planejamento estratégico torna-se mais uma atribuição aos principais gestores da empresa dentro do processo de gestão.

Para mudar essa realidade, é necessário fazer com que desejo e ação caminhem juntos. É preciso tomar um posicionamento e garantir o alinhamento entre o pensar estratégico e a execução por toda a organização. Como fazer isso? Acompanhe neste post!

2. Planejamento vai além do nível estratégico

Boa parte dos gestores e donos de empresas pensam que o planejamento estratégico é um segredo de Estado, e que não pode ser compartilhado com os demais profissionais. Isso é um equívoco, pois ficará difícil se obter o comprometimento dos demais, se não forem envolvidos de alguma maneira. Maior envolvimento, gera maior comprometimento.

Se você não se esforça para que todos saibam o que a empresa almeja no longo prazo, ficará difícil obter o comprometimento de todos na conquista desses resultados.

O desenvolvimento do planejamento estratégico deve contemplar 03 níveis: estratégico, tático e operacional:

  • O nível estratégico é um desdobramento das diretrizes estratégicas representado pelos grandes objetivos (de resultados) como: lucro, receitas, market share, satisfação de clientes, fortalecimento da marca, satisfação dos empregados, inovação, etc.);
  • O nível tático corresponde ao desdobramento do estratégico em objetivos menores (de esforços) através do questionamento dos fatores críticos de sucesso, sendo de responsabilidade de cada unidade de negócio, departamento/ área (operação, comercial, financeiro, marketing, gestão de pessoas, etc.).
  • O nível operacional trata do detalhamento das ações que deverão ser executadas para cumprir os objetivos táticos e deve ser feito com a colaboração dos funcionários diretamente envolvidos nas ações. Sugerimos o uso do modelo 5W2H.

Em outras palavras, a execução do planejamento estratégico é de responsabilidade de todos, não só da diretoria, não só dos gerentes, mas de todos os profissionais que fazem parte da empresa. Isso não quer dizer que 100% dos funcionários devem participar, mas representantes dos mesmos devem ser selecionados para etapas específicas do processo. Quando se faz esse exercício de desdobramento e detalhamento do planejamento e se comunica a toda a empresa, é que de fato inicia uma execução alinhada.

3. Comunicação interna é fundamental

Depois de realizar todos os estudos e análises internos e externos, definir os objetivos de curto, médio e longo prazo, traçar o plano de ação e formalizar o planejamento, nada de engavetar o trabalho. É hora de comunicar o plano para toda a empresa.

O ápice do desempenho de uma empresa é atingido quando a estratégia é comunicada de maneira eficiente e coerente, com objetividade e clareza para todos os níveis organizacionais. Por esse motivo, muitas empresas de sucesso tornam a apresentação do planejamento, a cada ano, um grande momento para os funcionários, ocasião em que se busca sensibilizá-los quanto às expectativas expressas no planejamento, quais os principais resultados a serem alcançados e onde a empresa dará maior ênfase.

É importante ressaltar que a comunicação interna tem um papel fundamental na disseminação de objetivos e metas, socializando as informações nos mais diferentes níveis hierárquicos e transformando o que pode ser visto como obrigação, em um fator de motivação e engajamento.

Tenha em conta que, para manter a execução do planejamento alinhada, a comunicação não pode ser pensada com ações isoladas. É necessário tê-la como um processo contínuo e consolidado no ambiente organizacional.

4. Capacitação contínua é a chave do sucesso

Ter sucesso na execução do seu planejamento estratégico depende de uma equipe altamente capacitada e com um ótimo nível de compreensão sobre quais são os objetivos da organização.

Deixar claro quais são as responsabilidades de cada um não é suficiente se os profissionais envolvidos não tiverem as ferramentas teóricas e práticas para desempenharem suas atividades com excelência. É nesse sentido que um programa de treinamento e capacitação contínuo pode contribuir para que você mantenha o alinhamento das ações na execução do planejamento.

Programas de treinamento e de desenvolvimento, ajudam a fortalecer as competências de cada profissional, no intuito de que elas contribuam para o bom desempenho das atividades e o atingimento dos resultados. Além disso, ocorre um empoderamento dos funcionários, de modo a tomarem mais iniciativas por conta própria em relação às suas responsabilidades, tornando o ambiente empresarial mais propício à inovação e à colaboração.

Tomar iniciativa significa tomar decisões, assumir responsabilidades, agregando valor a cada atividade cumprida. Tomar iniciativa também é envolver-se verdadeiramente com a empresa na qual se trabalha, sentir-se parte tanto do planejamento, quanto da execução e dos resultados alcançados.

O ponto-chave para que esse nível de comprometimento aconteça é um processo contínuo de aprendizagem organizacional, o qual também deve estar alinhado à estratégia corporativa central.

5. Monitoramento de resultados garante a eficácia

Quando você constrói um planejamento estratégico, está delineando os caminhos da empresa rumo ao sucesso. Prevê cenários e tendências, identifica necessidades, cria oportunidades de crescimento. E, para você ter certeza de que está desempenhando um bom trabalho e seguindo o plano traçado, é preciso monitorar os resultados.

O monitoramento através de indicadores de performance é a melhor maneira de se certificar de que a execução do planejamento segue alinhada ao que foi pensado anteriormente. Entretanto, tome cuidado, para focar os indicadores que realmente importem, ou seja, que demonstrem com clareza se o empreendimento está evoluindo em seus objetivos ou não. A filosofia do Balanced Scorecard – Robert Kaplan e David Norton, pode auxiliar no melhor uso do mapa de indicadores.

Em termos de treinamento e desenvolvimento, por exemplo, monitore indicadores que possam revelar o impacto da aprendizagem no ambiente laboral, como índices de produtividade; satisfação do cliente, qualidade; retrabalho; turnover e absenteísmo, entre outros.

Comprometa-se em atuar firmemente na correção de desvios e não deixe de rever o planejamento periodicamente, afinal, o mercado muda constantemente e afeta seu negócio tanto interna quanto externamente. Tenha sempre em mente que o planejamento estratégico é uma ferramenta de gestão que direciona suas ações, e não as engessa.

Como você deve ter percebido, do desenvolvimento à execução do planejamento estratégico, este depende e muito, das pessoas que estão envolvidas no processo. Nesse sentido, se faz necessário investir em políticas e estratégias de gestão de pessoas bastante consistentes, que sejam capazes de superar os diversos obstáculos da atualidade. Quer saber de que desafios nós estamos falando? Confira agora mesmo neste post!

A CR BASSO é uma empresa especialista em desenvolver, em conjunto com os executivos da empresa, e introduzir formalmente o planejamento estratégico seguido do painel de bordo alinhado com a filosofia do Balanced Scorecard – BSC.

Compartilhe suas necessidades e nossa equipe terá prazer em buscar uma solução conjunta. Conte conosco.


Autor: Carlos Basso - Categoria: Blog, Gestão


Solicite mais informações
*Fique tranquilo, você não está assumindo nenhum compromisso ao preencher o formulário.
Fale conosco por E-mail, Telefone ou WhatsApp
Segunda à Sexta 8:00 às 17:48
(11) 5591-3000
Atendimento via
(11) 99984-2611
Siga a CR BASSO nas redes sociais: